Compartilhar

POLINIZAÇÃO X ALIMENTOS NO MUNDO

De acordo com o Relatório divulgado em 2016 pela Plataforma Intergovernamental de Serviços Ecossistêmico e Biodiversidade (IPBES), as culturas dependentes de polinização animal (incluindo as abelhas) contribuem com 35% do volume de produção mundial de alimentos, representando 5% a 8% em valor de produção mundial.

As abelhas estão entre os principais agentes polinizadores, entretanto, não são todas as culturas que dependem da polinização realizada por abelhas. Os cultivos conseguem se desenvolver com a ajuda do vento e de outros animais ou até por meio de outros processos reprodutivos.

Cultivos dependentes de polinização por abelhas, se não são polinizados, podem ter uma redução de produção de 40 a 100%. Cultivos beneficiados pela polinização podem perder entre 10% e 40% de sua produtividade se não forem polinizados. Já cultivos não dependentes de polinização, não são afetados pela visita das abelhas.

As culturas agrícolas classificadas como dependentes da polinização são geralmente frutas, itens importantes na diversificação da alimentação humana e, naturalmente, muito atrativas para as abelhas. Nas culturas dependentes de polinização, tais como maracujá, melancia, maçã, ameixa, dentre outras, a polinização por abelhas deve ser encarada como um insumo, uma vez que se não polinizada, a perda de produção pode variar entre 40% e até 100%. Já nas culturas beneficiadas, a visitação das abelhas não é essencial, mas o incremento de produção é no mínimo 10%, podendo alcançar 40%. É o caso de culturas tais como a soja, a alface, a cebola, o morango, dentre outras. Entre as culturas não dependentes da polinização realizada pelas abelhas estão muitos dos alimentos que são a base da alimentação, a exemplo do arroz, feijão, do milho, do trigo, da batata, da cana-de-açúcar e até algumas frutas e legumes como o abacaxi, a abobrinha e o brócolis. Para essas culturas, a perda de produção pela falta da polinização por abelhas representa de 0% a 10%.

Com este olhar, entender o conceito de Dependência de Polinização é importante, pois guiará o tipo de atitude a ser tomada por agricultores e criadores de abelhas. O agricultor poderá usufruir no aumento da produtividade de sua cultura, se forem culturas dependentes ou beneficiadas e o criador de abelhas conseguirá definir melhor onde deve instalar seus apiários.

O uso correto de defensivos agrícolas não compromete a polinização realizada por abelhas. Para que o agricultor usufrua de todos os benefícios para as culturas dependentes e beneficiadas pela polinização por abelhas, é importante fazer valer a complementaridade entre a polinização realizada por abelhas e o uso dos defensivos agrícolas. Saiba mais sobre polinização, taxa de dependência e boas práticas relacionadas clicando aqui.

 

Contato

colmeiaviva@sindiveg.org.br

Colmeia Viva Mapeamento de Abelhas Participativo
0800 771 8000

Assessoria de Imprensa
imprensa@sindiveg.org.br
(11) 5094-5529

Realização

Signatárias